Que competências para a formação superior em gestão hoteleira? A perspetiva de diretores de curso do ensino superior politécnico em Portugal

Autores

  • António Melo

Palavras-chave:

Competências, Ensino superior; Gestão hoteleira

Resumo

A articulação entre as competências promovidas nos indivíduos pelo sistema de ensino- formação e aquelas que são exigidas pelo sistema de emprego-trabalho constitui uma problemática relevante na atualidade, mas ainda pouco explorada na investigação científica, em Portugal, sobre o caso específico das atividades ligadas à Gestão Hoteleira. Enquadrado nesta problemática, o estudo que agora se apresenta visa expor e discutir as perspetivas dos diretores de curso das licenciaturas em Gestão Hoteleira, do ensino superior público português, sobre: i) as caraterísticas dos planos de estudo que ministram, ii) as competências que se julgam necessárias e que são valorizadas nesses planos de estudo e iii) de que forma diferentes contextos contribuem para o desenvolvimento dessas competências. Com uma metodologia qualitativa, o estudo apoia-se na realização de entrevistas estruturadas e na análise de conteúdo das informações obtidas. Os resultados permitem destacar um conjunto de competências técnicas e transversais requeridas aos estudantes, bem como identificar o contributo dos diferentes contextos para o desenvolvimento das mesmas.

Referências

Alves, M. G. (2010). A inserção profissional de graduados em Portugal: Notas sobre um campo de investigação em construção. In A. P. Marques, & M. G. Alves, Inserção profissional de graduados em Portugal - (Re)configurações teóricas e empíricas (pp.31-48). Vila Nova de Famalicão: Edições Húmus, Lda.

Bardin, L. (1977). Análise de conteúdo. Lisboa: Edição 70.

Baum, T. (2002). Skills and training for the hospitality sector: A review of issues. Journal of Vocational Education & Training, 343-364.

Cabral-Cardoso, C., Estevão, C., & Silva, P. (2006). As competências transversais dos diplomados do ensino superior: Perspetiva dos empregadores e dos diplomados. TecMinho.

Chimutingiza, F., Mwando, M., & Kazembe, C. (2012). The hospitality and tourism honours degree programme: Stakeholders’ perceptions on competencies developed. Journal of Hospitality Management and Tourism, 3(1), 12-22.

Coke, E. (Nuemro 4 de 1999). As saídas profissionais do curso superior de turismo da ESGHT. doalgarves - Revista da ESGHT/UALG, 42-47.

Dias, I. S. (2010). Competências em educação: Conceito e significado pedagógico. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP, 4(1), 73-78.

Esteves, M. (2009). Construção e desenvolvimento das competências profissionais dos professores. Sísifo - Revista de Ciências da Educação, (8), 37 - 48.

Gonçalves, M. M. (2012). Educação, trabalho e família. Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Henriques, C. (2005). Curso de gestão hoteleira: Que desafios no contexto da reforma do ensino superior. Tourism & Management Studies, 85-97.

Le Boterf, G. (2000). Competence et navígation professionnelle. Les Éditions d'organisation.

Le Boterf, G. (Février de 2002). De quel concept de compétence avons-nous besoin? Soins Cadres.

Lei nº 46/86. (14 de Outubro de 1986). Lei de Bases do Sistema Educativo. Diário da Républica - I Série - Número 237, 3067-3081.

Parente, C. (2004). Para uma análise da gestão de competências profissionais. Sociologia, XIV, 299-343.

Perrenoud, P. (2003). Porquê construir competências a partir da escola? Desenvolvimento da autonomia e luta contra as desigualdades. Porto: ASA Editores.

Roldão, M. (2002). De que falamos quando falamos de competências? Noesis - Janeiro/Março, 59-62.

Sá, C. M. (2010). Developing competences in higher education: A case in teacher education. Proceedings of the 15th Annual Conference of the European Learning Styles Information Network (pp.460-466). Aveiro: Universidade de Aveiro.

Downloads

Publicado

2015-09-27

Como Citar

Melo, A. (2015). Que competências para a formação superior em gestão hoteleira? A perspetiva de diretores de curso do ensino superior politécnico em Portugal. Tourism and Hospitality International Journal, 5(1). Obtido de http://thijournal.isce.pt/index.php/THIJ/article/view/150