MAPEAMENTO DE INICIATIVAS DE TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO PAULISTA

Autores

  • Joyce Hiromi Uyeti
  • Érika Sayuri Koga Di Nápoli

Palavras-chave:

Turismo de base comunitária, Unidades de conservação, Estado de São Paulo, Mapeamento

Resumo

Esta pesquisa fomenta discussões acerca dos benefícios, avanços e desafios do Turismo de Base Comunitária (TBC) dentro ou no entorno de Unidades de Conservação (UC) Paulistas. Tendo como objetivo mapear as iniciativas e estabelecer as relações entre os agentes principais: comunidades, governo e visitantes, o artigo perpassa pela evolução do TBC no Brasil e no Mundo. De acordo com a metodologia empregada, com utilização de dados primários e secundários, foi possível elucidar o mapeamento de 25 comunidades que exercem atividades de TBC dentro e no entorno de 30 UC paulistas. Conforme entrevistas com lideranças de cinco comunidades e de um gestor público de uma UC, foi possível constatar que as populações mais organizadas internamente ou bem relacionadas com redes de TBC e com o poder público são mais fortalecidas e obtém resultados de benefícios e avanços, enquanto que em casos de maiores desestruturações internas ou com poucas relações apresentam grandes desafios para o desenvolvimento do TBC.

Referências

Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. São Paulo: Almedina.

Barros, L. S. C., & Leuzinger, M. D. (2020). Turismo de base comunitária e os desafios para sua implementação em Unidades de Conservação. Revista Direitos Sociais e Políticas Públicas (UNIFAFIBE), 8(2), 112-135.

Bartholo, R., Bursztyn, I., Fratucci, A. C., & Assad, L. T. (2016). Turismo de base comunitária em foco. Caderno Virtual de Turismo, 16(2), 14–17. https://doi.org/10.18472/cvt.16n2.2016.1344.

Bartholo, R., Sansolo, D. G., & Bursztyn, I. (2009). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Letra e imagem.

Betti, P., & Denardin, V. F. (2013). Turismo de base comunitária em Unidades de

thijournal.isce.pt

THIJ – Tourism and Hospitality International Journal vol. 17 nº 1 ISSN: 2183-0800

Revista semestral gratuita de distribuição digital / Free biannual journal of digital distribution

E-mail: thijournal@isce.pt

Conservação: Justiça ambiental para o desenvolvimento local. Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), 6(4). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2013.v6.6372.

Botelho, E. S., & Rodrigues, C. G. de O. (2016). Inserção das iniciativas de base comunitária no desenvolvimento do turismo em parques nacionais. 280–295.

Brais, R. (2020). Turismo movimentou R$ 238,6 bilhões no Brasil em 2019, aumento de 2,2%. Ministério do Turismo. https://www.gov.br/turismo/pt-br/assuntos/noticias/turismo-movimentou-r-2386-bilhoes-no-brasil-em-2019-aumento-de-2c2.

Decreto no 6.040, DE 7 de fevereiro de 2007 da Casa Civil, (2007). http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6040.htm.

Dos Santos, K. P., & De Oliveira, V. D. P. S. (2020). Percepção ambiental das comunidades ao entorno do Parque Estadual da Lagoa do Açu/Rj. Holos, 36(6), 1–16. https://doi.org/10.15628/holos.2020.2942.

Ferreira, P. T. A., & Raimundo, S. (2016). Conflitos e possibilidades para um desenvolvimento do turismo de base comunitária na Vila de Barra do Una em Peruíbe ( SP ). Caderno Virtual de Turismo, 16(2), 150–167.

Graciano, P. F. & Holanda, L. A. (2020). Análise bibliométrica da produção científica sobre turismo de base comunitária de 2013 a 2018. 14(1), 161–179.

Irving, M. D. A., Cristina, T., & Mendonça, M. (2018). Turismo de base comunitária na América Latina: Uma estratégia em rede. 249–265.

Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, (2000). Sistema Nacional de Unidades de Conservação. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm.

Minari, M. D. L., & Rabinovici, A. (2014). Diálogo, participação e projetos de turismo com comunidades em Unidades de Conservação na Amazônia brasileira. Revista Brasileira de Ecoturismo, 7(1), 44–66.

Moraes, E. A. De, & Mendonça, T. C. de M. (2016). Turismo de base comunitária sob influência do processo de proteção da natureza na Reserva Extrativista Prainha do Canto Verde ( CE ) e na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Aventureiro (RJ ). Revista Brasileira de Ecoturismo, 9(1), 61–77.

Moraes, E. A. De, Irving, M. A., Pedro, R. M. L. R., & Oliveira, E. (2020).Turismo de base comunitária à luz da teoria ator-rede: Novos caminhos investigativos no contexto brasileiro. Revista Crítica de Ciências Sociais [Online], 122|2020, 145-168.

Moraes, E. A. De, Irving, M. A., Santos, J. S., Santos, H., & Pinto, M. (2017). Redes de turismo de base comunitária: Reflexões no contexto latino-americano. Revista Brasileira de Ecoturismo, 9(6), 612-623.

Organização da Nações Unidas (1991). Nosso futuro comum (2ª. ed.). Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas.

Organização da Nações Unidas (2016, novembro 01). ONU declara 2017 o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. https://nacoesunidas.org/onu-declara-2017-o-ano-internacional-do-turismo-sustentavel-para-o-desenvolvimento

Sachs, I. (2004). Desenvolvimento: Includente, sustentável, sustentado. Rio de Janeiro: Garamond.

thijournal.isce.pt

THIJ – Tourism and Hospitality International Journal vol. 17 nº 1 ISSN: 2183-0800

Revista semestral gratuita de distribuição digital / Free biannual journal of digital distribution

E-mail: thijournal@isce.pt

Santana, M. P. L. (2010). Desenvolvimento sustentável & indicadores no turismo. Anais do VII Seminário de Pesquisa em Turismo do Mercosul - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Instituto Multidisciplinar: Departamento de Administração e Turismo - Curso de Turismo, Nova Iguaçu (RJ).

Silva, K. T. P., Ramiro, R. C. & Teixeira, B. S. (2009). Fomento ao turismo de base comunitária - A experiência do Ministério do Turismo. In R. Bartholo, D. Sansolo & I. Bursztyn (Orgs.), Turismo de base comunitária: Diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 359-373.

Downloads

Publicado

2021-09-27

Como Citar

Uyeti, J. H., & Nápoli, Érika S. K. D. (2021). MAPEAMENTO DE INICIATIVAS DE TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO PAULISTA. Tourism and Hospitality International Journal, 17(1). Obtido de http://thijournal.isce.pt/index.php/THIJ/article/view/283