HISTÓRICO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE TURISMO NO LITORAL PIAUIENSE – BRASIL

Autores

  • Simone Cristina Putrick
  • Solano de Souza Braga
  • André Riani Costa Perinotto

Palavras-chave:

Desenvolvimento, Políticas públicas, Turismo, Rota das Emoções

Resumo

A presente artigo visa contextualizar a analisar a inserção do Piauí no cenário das políticas públicas de turismo implantadas no Brasil desde a criação do Ministério do Turismo em 2002. No Brasil foram impostos esforços para implementar Políticas Públicas com o objetivo de fomentar, incrementar, organizar e divulgar o turismo, por parte dos governos federal, estaduais e municipais de forma sustentável nas diversas regiões brasileiras. O argumento governamental é que o turismo será eficaz na redução das desigualdades regionais e das disparidades sociais, além de assegurar a conservação dos recursos naturais. No presente artigo será analisada a Rota das Emoções que compreende o Parque Nacional de Jericoacoara - Ceará, Delta do Parnaíba - Piauí e Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses - Maranhão. Os métodos perpassam pela análise documental, bibliográfica e empírica nas recentes Políticas Públicas de Turismo do Brasil com uma reflexão sobre o contexto territorial geográfica perante a extensão dos serviços que o turismo abrange referente ao desenvolvimento sustentável. No artigo apresenta-se a Rota das Emoções, um panorama do turismo no mundo, histórico das Políticas Públicas de Turismo no Brasil e as considerações finais. Considera-se que o turismo contribui para o desenvolvimento territorial desde que seja planejado, sendo que a Rota das Emoções poderá ser o exemplo de desenvolvimento regional integrado entre os estados do Ceará, Piauí e Maranhão.

Referências

Araújo, C. M. & César, P. A. B. (2012). Dimensão político-institucional do turismo no Brasil. In M. C. Beni (Org.), Turismo: Planejamento estratégico e capacidade de gestão - desenvolvimento regional, rede de produção e clusters, (pp. 257-281). Barueri, SP: Manole.

Araujo, C. M. & Taschner, G. (2012). Turismo e políticas públicas no Brasil. In M. C. Beni (Org.) Turismo: Planejamento estratégico e capacidade de gestão – desenvolvimento regional, rede de produção e clusters. Barueri, SP: Manole.

Araújo, L. L. B. & Dantas, E. W. C. (2015). Políticas públicas de turismo: Um olhar para a região meio-norte do nordeste brasileiro. Geosaberes: Revista de Estudos Geoeducacionais, 6 (2), 222-236.

Benhamou, F. (2017). Economia do patrimônio cultural. Edições Sesc.

Beni, M. C. (1991). Análise do desempenho do sistema nacional de turismo instituído na administração pública. São Paulo, 1991. Livre-docência em turismo. Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo.

Beni, M. C. (2019). Análise estrutural do turismo. Senac.

Borges, Vicente de Paula Censi (2018). Política pública e planejamento estratégico do turismo no território Polo Costa do Delta: Um modelo de desenvolvimento turístico. 2018. Tese de Doutorado. 00500: Universidade de Coimbra.

Boullón, R. C. (2002). Planejamento do espaço turístico. Edusc, Editora da UFSC, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, 2002.

Brás, M. D. F. D. (2013). Turismo e segurança: Efeito da perceção de risco na escolha do destino turístico: O caso do Algarve.

Brasil (2018). Ministério do Turismo. Índice de Competitividade Brasília: Ministério do Turismo.

Brasil (2019). Ministério do Turismo. BRASIL, Ministério do Turismo. Categorização dos Municípios Turísticos.

Brasil. (1980). Apostila Oficinas Regionais. Brasília: EMBRATUR/ Ecoplannnet, 1980.

Brasil. (1996). Política Nacional de Turismo: principais diretrizes e estratégias e programas 1996-1999. Brasília: (s.e), 1996.

Brasil. (2007). Ministério do Turismo. Coordenação Geral de Regionalização. Programa de Regionalização do Turismo-Roteiros do Brasil: Introdução à Regionalização do Turismo/ Ministério do Turismo. Secretaria Nacional de Políticas de Turismo. Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turísticos. Coordenação Geral de Regionalização – Brasília, 2007. B 823p.

Brasil. (2007). Ministério do Turismo. Plano Nacional de Turismo 2007/2010: uma viagem de inclusão. Brasília: Ministério do Turismo, 2007.

thijournal.isce.pt

THIJ – Tourism and Hospitality International Journal vol. 17 nº 1 ISSN: 2183-0800

Revista semestral gratuita de distribuição digital / Free biannual journal of digital distribution

E-mail: thijournal@isce.pt

Brasil. (2010). Ministério do Turismo. Segmentação do Turismo: Experiências, Tendências e Inovações - Artigos Acadêmicos / Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico, Coordenação Geral de Segmentação. – Brasília: Ministério do Turismo, 2010. 155 p. Brasil. (2013). Plano Nacional do Turismo 2013-2016. O turismo fazendo bem mais para o Brasil. Brasília: Ministério do Turismo. Castro, L. F. T. C. D. C. (2018). Plano de negócios para empresa de Agência de viagens online especializada em Turismo Rural (Doctoral dissertation).

Cellard, A. (2008). A análise documental. In POUPART, Jean et al, A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008 (Coleção Sociologia).

Conselho Nacional de Turismo. (2015) Retirado de http://www.turismo.gov.br/institucional/conselho-nacional-de-turismo.html. Segunda, 25 de maio de 2015, 15h46 |. Última atualização em Quinta, 10 de novembro de 2016, 13h21. Acessado: 15h 49, 24/01/2017.

Cruz, R. C. A. da. (1999). Políticas de turismo e (re) ordenamento de territórios no litoral do Nordeste do Brasil (p. 203). Tese (Doutorado em Geografia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária-INFRAERO. (2019). Relatório Anual de 2019.

Ferraz, J. A. (1992). Regime jurídico do turismo. São Paulo: Papirus.

Fratucci, A. C., Schawantes, G. X. L. & Maia, Y. de C. (2014). Estrutura da gestão pública do turismo nos Municípios do Estado do Rio de Janeiro. CULTUR. Revista de Cultura e Turismo, 8 (1) – Fev./2014. Retirado de www.uesc.br/revistas/culturaturismo. Acessado em: 02/01/2017. 14h.

IBGE. (2015). Brasil em números. Centro de documentação e disseminação de informações. 23. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

Lima, R. M. (2017). Turismo, políticas públicas e desenvolvimento: Uma avaliação do Programa de Regionalização do Turismo nas cinco Regiões turísticas do Rio Grande do Norte (2004-2014). 355 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) –. Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

Malta, G. A. P. (2018). O turismo como projeto político e sua capacidade de indução ao desenvolvimento econômico: Destinos indutores ou concentradores do desenvolvimento turístico regional em Minas Gerais? Tese (Doutorado em Geografia). Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais.

Malta, G. A. P., Braga, S. S., & Barbosa, M. F. P. (2019). Concepções de desenvolvimento econômico e a compreensão do papel do turismo na redução da pobreza. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 13, 16-31.

Malta, G. A. P., Braga, S. S. & Morais, R. S. (2018) Panorama sobre las políticas públicas de turismo en Brasil: Siglos XX y XXI. In Desarrollo del turismo en Latinoamérica. Fases, enfoques e internacionalización.1 ed.Bernal, Argentina: Editorial Universidad Nacional de Quilmes, 1, 63-91.

thijournal.isce.pt

THIJ – Tourism and Hospitality International Journal vol. 17 nº 1 ISSN: 2183-0800

Revista semestral gratuita de distribuição digital / Free biannual journal of digital distribution

E-mail: thijournal@isce.pt

Maranhão, C. H. S. & Azevedo, F. F. (2018). O estudo do turismo no Brasil à luz dos principais conceitos-chave da geografia. TURYDES Revista Turismo y Desarrollo local sostenible, n. diciembre, 2018.

Melo, R. S., Braga, S. D. S., & Lins, R. P. M. (2021). Contribuição dos meios de hospedagem para as emissões diretas de dióxido de carbono (CO2) na cidade de Parnaíba (Piauí, Brasil). Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 15.

OECD. (2016). Tourism trends and policies 2016. OECD Publishing. DOI.10.1787/tour-2016.

Oliveira. R. A. de. (2014). Descentralização: Um paralelo entre os circuitos turísticos de Minas Gerais e o modelo francês de regionalização do turismo. T. D. Pimentel, M. L. Emmendoerfer & E. L. Tomazzoni, (Orgs). Gestão pública do turismo no Brasil: teorias, metodologias e aplicações. Caxias do Sul, RS: Educs.

Organização Mundial del Turismo. (2016). Parâmetro OMT el turismo Internacional. Edición. 2016.

Organização Mundial del Turismo. (2020). Tourism 2020. Vision a new forecast. Madri Word Organization.1999.

Ouriques, H. R.. (2005). A produção do turismo: Fetichismo e dependência. Alínea Editora.

Panosso Netto, A. (2005). Filosofia do turismo: Teoria e epistemologia. São Paulo: Aleph.

Pereira, A. S. (2009). Relação entre ciclo de vida do produto turístico e estratégias de cooperação na faixa litorânea urbana do município de Natal (Master's thesis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Perinotto, A. R. C., Brito Silva, R. R. & Braga, S. S. (2020). O impacto das redes sociais no processo de decisão de compra do destino Praia de Atalaia, Luís Correia, Piauí. Revista Turismo & Cidades, 2 (3), 87-107.

Pinto, C. D. C. L. (2016). Marketing territorial: Uma estratégia para Viseu (Doctoral dissertation).

Putrick, S. C. (2019). O turismo na rota das emoções e no desenvolvimento socioeconômico de municípios do estado do Piauí. Tese de doutorado em Geografia. UFPR, 2019

Ramos, R. G. (2011). Possibilidades e perspectivas de desenvolvimento turístico integrado e regional na porção centro-norte do estado do Piauí / 136 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) Teresina, 2011

Ramos, R. G. & Lopes, W. G. R.. (2013). Proposta metodológica de avaliação qualitativa de corredores turísticos: Considerações sobre o trecho da rodovia BR 343 entre Teresina e o litoral do Piauí, Brasil. Caderno Virtual de Turismo, 13 (1).

Santos, G. E. O., Perinotto, A. R. C., Silveira, C. E., Silveira, J. M., Lobo, H. A. S., Minasse, M. H. S. G. G., & Travassos, L. E. P. (2017). Demanda turística por destinos com severas limitações de acesso: Casos brasileiros. PASOS Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, 15 (3), 519-531.

Sá-Silva, J. R., Almeida, C. D. & Guindani, J. F. (2009). Pesquisa documental: Pistas teóricas e metodológicas. Rev. Bras. de História & Ciências Sociais. I, 1-15.

thijournal.isce.pt

THIJ – Tourism and Hospitality International Journal vol. 17 nº 1 ISSN: 2183-0800

Revista semestral gratuita de distribuição digital / Free biannual journal of digital distribution

E-mail: thijournal@isce.pt

Sette, I. R. & Tomazzoni, E. L. (2017). Os desafios, as limitações e as perspectivas do modelo do Índice de Competitividade Turística no contexto da política nacional de turismo brasileira. Turismo-Visão e Ação, 19 (2), 292-318.

Silva, M. M. M. (2013). O turismo nas ondas do litoral e das políticas públicas do Piauí. 2013. Tese de doutorado em geografia, IGC/ UFMG.

Silveira, M. A. T. (2002). Turismo, políticas de ordenamento territorial e desenvolvimento. Um foco no Estado do Paraná no Contexto Regional. Tese de Doutorado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Área de Concentração: Geografia Humana. São Paulo. 2002.

Silveira, S., Putrick, S., & Carvalho, R. (2017). A assimetria entre o conhecimento emancipatório e a política pública de submissão no turismo brasileiro. Revista Turismo & Desenvolvimento, 1(27/28), 1747-1756.

Sousa, P. M. D. (2011). Turismo, território e políticas públicas: Uma análise do destino João Pessoa/PB (Master's thesis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Souza, N. R. B. D. (2016). As políticas públicas no processo de formação e gestão do Circuíto das Águas Paulista.

Teixeira, M. R. M. (2020). A economia da partilha: O caso Airbnb (Doctoral dissertation).

Trentin, F. & Fratucci, A. C. (2011). Política nacional de turismo no Brasil: da municipalização à regionalização. In International Conference on Turism e Managements Studies – Book of Proceedings, I. Algarve.

Trigo, L. G. G. (1993). Turismo e qualidade. Tendências contemporâneas. Campinas: Papyrus. 1993.

Urry, J. (1996). O olhar do turista. Lazer e viagens na sociedade contemporânea. São Paulo: Nobel. 1996.

Downloads

Publicado

2021-03-27

Como Citar

Putrick, S. C., Braga, S. de S., & Perinotto, A. R. C. (2021). HISTÓRICO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE TURISMO NO LITORAL PIAUIENSE – BRASIL. Tourism and Hospitality International Journal, 17(1). Obtido de https://thijournal.isce.pt/index.php/THIJ/article/view/286